Produtos
AMORTECEDORES


A importância do bom estado de conservação dos amortecedores é fundamental tanto em termos de segurança como de conforto. Infelizmente, o desgaste dos amortecedores ao longo do tempo é pouco perceptível por parte da esmagadora maioria dos condutores.
Uma vez que o desgaste é progressivo os condutores vão-se adaptando às pequenas alterações na condução do veículo.

Mas afinal quais são os problemas reais ao nível do comportamento do veículo e da condução devido a um desgaste excessivo dos amortecedores? Desde a descolagem das rodas do chão com o veículo em circulação, a uma amplitude excessiva e perigosa dos movimentos da carroçaria, até eventuais desvios de trajectória, necessidades bruscas de correcções da direcção, travagens bruscas, etc., constituem as principais anomalias que podem ter origem num mau estado de conservação dos amortecedores.

Mas não se ficam por aqui os problemas que podem resultar da deterioração dos amortecedores: é que o desgaste destes provoca igualmente a deterioração de outras peças, nomeadamente, os pontos de fixação das rodas, as molas, os pneus, os rolamentos, o mecanismo da direcção, a rótula de direcção, a caixa de velocidades, e até mesmo o próprio diferencial, pelo que deve mudar imediatamente os amortecedores sempre que se aperceba que estes não se encontram em bom estado ou que a sua oficina o recomende.
No entanto, alerta-se para o facto de que se não houver nenhuma anomalia visível, somente através dum teste de elasticidade se poderá verificar em rigor o verdadeiro estado de conservação e funcionamento dos amortecedores.

Logo, esteja atento a uma condução desconfortável e flutuante, sobretudo se o carro estiver carregado, tendendo o mesmo a "afocinhar" nas travagens e a levantar ligeiramente a dianteira quando acelera, a perder a trajectória nas curvas, balanços excessivos laterais com ventos fortes, vibrações na direcção ou na transmissão, irregularidade de desgaste nos pneus, entre outras.
EMBREAGENS


Os problemas na embreagem, em sua maioria, são originados pelo uso inadequado do sistema pelo motorista.

Dificuldades no engate de marchas, perda de potência ao subir ladeiras, pedal da embreagem duro e alto consumo de combustível são alguns dos sintomas que uma embreagem prestes a deixar você "na mão" apresenta.

Confira as dicas abaixo e saiba como tirar melhor proveito do seu sistema de embreagem.

• Nunca saia com a segunda marcha. No futuro você poder ter problemas com a embreagem.

• Não ultrapasse a capacidade de carga especificada pelo fabricante do veículo, porque afetará o funcionamento da embreagem e diminuirá a vida útil da mesma.

• Não inicie bruscamente a marcha, evitando arrancadas bruscas;

• Evite reduções bruscas de velocidade, freiando ou desacelerando subitamente o motor.

• Se a embreagem estiver patinando, evite percursos longos e ultrapassagens.

• Não descanse o pé no pedal da embreagem enquanto dirige. Este é um hábito muito comum entre os motoristas, mas que pode provocar a queima do disco da embreagem. Além disso, os rolamentos e o volante do motor podem ser danificados.

• Ao parar em semáforos, é aconselhável colocar o câmbio em ponto morto, evitando ficar com a embreagem acionada por muito tempo. Esse procedimento, por mais simples que pareça, ajuda muito a prolongar a vida útil de todo o conjunto.

• Quando a embreagem emite chiados, o ruído pode estar sendo causado pelo desgaste do rolamento ou "colar" da embreagem. É comum aparecer este defeito após chuvas fortes ou enchentes, em que o fundo do carro recebe muita água. Se for esse o defeito, a solução é substituir a peça.

• Existe ainda a possibilidade da causa do barulho ser por falta de lubrificação na mola da embreagem, junto ao pedal ou haste de acionamento. Para eliminar o ruído, que mais parece um rangido, basta pingar algumas gotas de óleo.

• Quando parar em ladeiras, jamais segure o carro pisando no acelerador e na embreagem ao mesmo tempo. Esse procedimento, além de aumentar o consumo de combustível, desgasta o conjunto de disco e platô da embreagem, diminuindo sua vida útil.

• Substituir o conjunto de embreagem não se trata apenas de retirar o platô, disco e rolamento usados e simplesmente colocar outros novos no lugar. Junto da embreagem existem vários componentes que se desgastam simultaneamente e, portanto, não devem ser esquecidos.

• Problemas de esforço excessivo de pedal e ruídos de acionamento, por exemplo, estão relacionados a componentes que formam o sistema de acionamento da embreagem. Por esse motivo o aplicador profissional verifica todos os componentes envolvidos e os substitui sempre que necessário.
ESCAPAMENTOS


Quando fazer a substituição do escapamento? Na maioria dos casos, a substituição do escapamento é recomendada quando ele apresenta problemas como trincas ou furos, devido à fadiga do material ou corrosão. O problema pode ser percebido pelo aumento do nível de ruído ou das vibrações e batidas no fundo do carro (em função da quebra do escapamento). Muitas vezes, pode ser necessário substituir apenas uma das peças do escapamento. Mas antes disso, recomenda-se fazeruma boa análise do conjunto, pois em determinados casos, as outras peças podem estar avariadas, trincadas ou em elevado processo de corrosão. Sei sso não for verificado, em um curto período de tempo estas peças poderão quebrar ou desprender componentes internos, danificando inclusive a peça recém-substituída.

Tubo Dianteiro
Responsável pela condução dos gases do coletor do motor para o catalisador.
Catalisador É considerada a mais importante inovação tecnológica incorporada aos sistemas de exaustão de veículos nos últimos tempos, faz a purificação dos gases e possibilita a redução da emissão de gases nocivos à saúde em até 95%.

O catalisador
É um componente obrigatório por lei em todosos carros que saem de fábrica e, como o número de veículos emcirculação tem crescido constantemente, seu uso tem se tornado uma necessidade primordial.

Silencioso Intermediário
A partir do redirecionamento dos gases em seu interior reduz ruídosgerados pela combustão dos gases no motor e ruídos provocados pelo choquedos gases com o meio ambiente. Evita também a entrada de gases na cabine, melhora o rendimento e, consequentemente, ajuda na economia do combustível, sem falar na eliminação ou redução das ondas sonoras de alta freqüência.

Silencioso Traseiro
Completa as funções do silencioso intermediário e reduz as ondas sonoras de baixa freqüência.
ESCAPAMENTOS ESPORTIVOS


PNEUS NOVOS

PNEUS REMOLDADOS


Só comercializamos Pneus com selo do Inmetro. Pneus ecologicamente correto.
PONTEIRAS


As ponteiras de escapamento esportivas são utilizadas para dar acabamento ao conjunto traseiro do sistema de exaustão do seu carro. As loja da Rede Polidão, comercializam ponteiras da Marca Xrace e Sport Line by Polidão.

Estas ponteiras esportivas são fabricadas em alumínio, tornando o produto muito mais leve que as de ferro e mais resistentes a corrosão. Possui um sistema defixação por abraçadeiras exclusivo.

Leveza - Qualidade - Acabamento
RODAS ESPORTIVAS


As rodas esportivas de liga leve utilizam uma liga composta por alumínio (para menor peso), silício e ferro (para ganhar resistência), entre outros metais. Há quem as conheça por rodas de magnésio, embora este metal com raras exceções, uma das quais as do Ferrari F 355, não mais esteja presente na composição das ligas atualmente empregadas. Além do ganho estético que proporcionam, as rodas de liga leve têm sua maior vantagem sobre as de aço na redução de peso. Contribuem, assim, para diminuir o peso não-suspenso do veículo, isto é, o peso de todo componente que não repouse sobre as molas da suspensão, como freios,cubos, rolamentos, rodas e pneus.

Com menor peso não-suspenso, as rodas"copiam" melhor o perfil das irregularidades do solo, contribuindo para o trabalho dos amortecedores e otimizando a aderência dos pneus. Mesmo que o veículo trafegue apenas sobre superfícies lisas, como ocorre em competição, rodas mais leves trazem outro benefício: a menor forçade inércia. Quanto mais pesada a roda, maior será o esforço necessário para colocá-la em movimento ou para fazer cessar esse movimento. Nesteúltimo caso, a inércia da roda é conhecida como efeito volante.
Esse problema torna-se tanto maior quanto mais largos os pneus, pois exigem rodas também mais largas. Na Rede de Lojas Polidão, você encontrará as melhores marcas e os modelos.